30 de jun de 2008

Nine Inch Nails no Brasil

Trent Reznor, em ensaio para a nova turnê: NIN vêm pela segunda vez ao Brasil em outubroTrent Reznor, em ensaio para a nova turnê:

NIN vêm pela segunda vez ao Brasil em outubro

O Nine Inch Nails fará dois shows no Brasil no segundo semestre. A banda confirmou em seu site oficial apresentações em São Paulo e Porto Alegre, nos dias 7 e 9 de outubro.
Reznor e banda vieram ao país pela primeira vez em 2005, quando se apresentaram no festival Claro que É Rock. Reznor é o único membro oficial do NIN.
Em SP, o show acontece no Via Funchal; em Porto Alegre, o lugar escolhido foi o Pepsi on Stage. Ainda não foram divulgados os preços dos ingressos.
Álbuns na internet
Desde outubro de 2007, Reznor tem lançado álbuns do NIN de graça na internet. O primeiro foi The Inevitable Rise and Liberation of Niggy Tardust. Em março deste ano, nove faixas de Ghosts I-IV, álbum instrumental, foram liberadas na rede. Uma edição limitada do álbum, numerada e assinada por Reznor, esgotou-se rapidamente, apesar do preço (cerca de R$500). The Slip, que sai em CD em julho, também pôde ser baixado de graça.

24 de jun de 2008

PAC: três principais empreiteiras já receberam R$ 1 bilhão

Direto do Contas Abertas.

As construtoras contratadas pelo governo federal para executarem as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) podem até variar quanto ao número de projetos executados, mas estão sempre presentes na administração federal direta (excluindo as estatais). Desde o ano passado, três construtoras permanecem na lista das seis maiores beneficiadas com repasse de recursos federais: a Delta Construções, a SPA Engenharia Indústria e a Comércio e a CR Almeida – Engenharia de Obras. Juntas, essas empreiteiras receberam dos cofres da União R$ 1 bilhão desde o ano passado para tocar obras do PAC (veja as principais construtoras).

A Delta Construções, especializada em obras públicas, é a empreiteira que mais recebeu recursos desde o lançamento do pacote econômico, em janeiro de 2007. Foram destinados à empresa do Rio de Janeiro um total R$ 410 milhões referentes à restauração de rodovias federais, conservação preventiva e rotineira e adequação e recuperação de trechos de pelo menos 21 estados brasileiros, entre eles, Ceará, Sergipe, Alagoas e Espírito Santo. A construtora é responsável por pelo menos 85 obras do PAC.

No final de 2005, especulou-se que a construtora Delta teria apresentado um documento com informações falsas para participar da licitação pública da Linha Verde, em Minas Gerais, considerada o maior conjunto de obras viárias de Belo Horizonte e região metropolitana das últimas décadas. No entanto, a assessoria de imprensa da construtora é enfática ao afirmar que a empresa não produziu documentos falsos para participar da licitação.
Segundo a assessoria da Delta Construções, houve um erro de tramitação de documentos entre o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) e o extinto DNER de Pernambuco (Departamento Nacional de Estradas e Rodagem). O documento teria sido emitido oficialmente pelo DNER-PE. Entretanto, o DNIT cancelou a documentação por conter erro no volume de serviços informados. Sendo assim, segundo a assessoria, a Delta Construções não teve responsabilidade nas informações contidas no laudo oficial.
A CR Almeida S/A – Engenharia de Obras, por sua vez, é a segunda construtora mais bem contemplada com recursos do PAC, com uma quantia recebida de R$ 309,8 milhões. A empresa tem quase oito décadas de atividades na indústria de construção pesada no país. Os empreendimentos tocados pela construtora variam entre obras rodoviária, ferroviárias, metroviárias, aeroportuárias, energéticas e construção de barragens.
Outra empreiteira que recebeu recursos vultosos para tocar obras do PAC foi a SPA Engenharia Indústria e Comércio. Do ano passado para cá, a empreiteira recebeu R$ 280,3 milhões. A construtora é responsável, por exemplo, pela construção do trecho ferroviário Aguiarnópolis/Palmas, no estado do Tocantins. Para tocar essa obra, que faz parte do traçado da Ferrovia Norte-Sul, a construtora recebeu este ano o valor de R$ 52,3 milhões. A SPA Engenharia também é responsável por executar a sinalização rodoviária nacional.
Empreiteiras do PAC

No ano passado, outras empreiteiras também receberam grandes quantias para arcarem com as despesas das obras do PAC. Mas neste ano, muitas delas só receberam a título de “restos a pagar”, que são dívidas empurradas pelo governo e pagas em anos seguintes.
A Queiroz Galvão recebeu do PAC o montante de R$ 231,1 milhões para a execução de obras em 2007. Neste ano, a empreiteira foi contemplada com R$ 105,9 milhões em restos a pagar. A soma de todos os valores repassados a empresa do Rio de Janeiro chegou a R$ 377 milhões. A construtora também é responsável por parte da construção da Ferrovia-Norte Sul, no estado de Goiás. Para executar esta obra, a Queiroz Galvão recebeu este ano R$ 3,5 milhões de restos a pagar. A empreiteira realiza obras em cinco estados: Minas Gerais, Goiás, Santa Catarina, Pernambuco e Rio Grande do Sul.
Outra construtora que só recebeu esse ano por meio de restos a pagar é a Egesa Engenharia, de Minas Gerais. A título de investimentos empenhados em anos anteriores, a construtora recebeu este ano R$ 17 milhões. Já no ano passado, foi repassado a Egesa R$ 143,5 milhões.
A Construtora OAS e a ARG LTDA também receberam do governo federal recursos por obras executadas no ano passado. Para a Construtora OAS este ano foram repassados R$ 37,9 milhões. Essa quantia, somada aos valores recebidos no ano passado, chega a quase R$ 145 milhões. Já a ARG LTDA, construtora com sede em Minas Gerais, recebeu pelos serviços prestados R$ 206,1 milhões, sendo R$ 124,4 milhões no ano passado e R$ 81,3 milhões este ano a título de restos a pagar.
Balanço do PAC

No último domingo (22), o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) completou um ano e cinco meses de vida. Até agora, o PAC foi responsável por aplicar cerca de R$ 11,1 bilhões em obras de melhoria na infra-estrutura básica como redes viárias, instalações portuárias e saneamento (veja tabela). O valor refere-se ao PAC orçamentário, obras que podem ser acompanhadas no Orçamento Geral da União (OGU) por meio do Siafi (o que exclui investimentos das estatais e de empresas privadas). A soma dos orçamentos autorizados para 2007 e 2008 é de R$ 32,4 bilhões. Desta forma, apenas 34,2% do orçamento previsto aos projetos e atividades do PAC foram aplicados até o momento.
Dos R$ 503,9 bilhões previstos para serem investidos em infra-estrutura entre 2007 e 2010, apenas R$ 67,8 bilhões fazem parte do OGU, aplicados pela administração federal e passíveis de monitoramento por meio do sistema de receitas e despesas da União, o Siafi. Os outros R$ 436,1 bilhões são decorrentes de empresas estatais e da iniciativa privada.
Do início do programa até agora, a soma de todas as reservas orçamentárias (empenhos) feitas pelo governo federal equivale a R$ 21,2 bilhões. A atuação do governo fica restrita nos três meses que antecedem as eleições municipais deste ano. De julho a outubro, mês em que se realiza a disputa eleitoral, o governo não pode liberar novos recursos para obras. Mesmo assim, em junho, último prazo para que sejam assumidos os compromissos orçamentários, o montante empenhado foi de R$ 802,7 milhões.
Os Ministérios dos Transportes, Cidades e Integração Nacional desembolsaram juntos recursos da ordem de R$ R$ 9,5 bilhões para atender as obras do Programa de Aceleração do Crescimento desde o ano passado (veja tabela). Paradoxalmente, os três ministérios com menores investimentos por meio do PAC, os Ministérios do Desenvolvimento Agrário, do Meio Ambiente e da Agricultura, aplicaram apenas R$ 57,3 milhões.

É uma PUTARIA mesmo o que fazem com o dinheiro público.

Australiano "vende" vida no eBay e recebe ofertas de US$2 mi

CANBERRA (Reuters) - Parecia inacreditável quando as ofertas para compra da vida de um australiano de coração partido alcançaram 2,1 milhões de dólares. Mas foi o que ocorreu ao surpreso vendedor que havia calculado que sua vida valia somente um quarto desse valor.

Ian Usher, de 44 anos, anunciou em março que estava vendendo sua vida no eBay e o pacote incluía sua casa de três quartos em Perth, um período de experiência em seu emprego numa loja de tapetes, carro, moto, roupas e até amigos.

A decisão de Usher de vender a vida aconteceu depois do divórcio de sua esposa, que marcou o fim de um casamento de cinco anos e de um relacionamento de 12 anos dele com Laura, com quem ele construiu a casa.

Usher afirmou que esperava levantar até 500 mil dólares para financiar uma nova vida, mas no primeiro dia do leilão que durou uma semana as ofertas chegaram à casa de 2 milhões de dólares.

"Desculpem-me todos, mas eu creio que há muitos idiotas entediados por ai", disse Usher em resposta enviada por email à Reuters e que seria publicada em seu site www.alife4sale.com.

"De qualquer modo, depois de um longo dia no computador, decidi voltar com todas as ofertas até o valor do primeiro interessado e o preço voltou para 155 mil dólares australianos... agora voltamos à terra da realidade."

Depois de 21 ofertas, o valor do leilão já ultrapassou 200 mil dólares australianos.

Uma porta-voz do eBay afirmou que Usher tem que verificar todas as ofertas para conferir se são compradores genuínos e que ele pode apagar qualquer proposta que considerar falsa. A porta-voz acrescentou que Usher não é o primeiro vendedor oferecendo a própria vida.

O estudante australiano de filosofia Nicael Holt, de 24 anos, ofereceu sua vida para a mais alta oferta no ano passado, em protesto contra o consumo de massa.

Enquanto isso, o norte-americano John Freyer abriu o site All My Life For Sale (www.allmylifeforsale.com) em 2001, vendeu tudo que tinha no eBay e visitou depois os compradores de suas coisas.

Adam Burtle, universitário norte-americano de 20 anos, ofereceu a alma no eBay em 2001. As ofertas chegaram a 400 dólares antes que o site cancelasse o leilão afirmando que precisava ter algo tangível à venda.

E depois dizem que só há mulher bonita aqui no Brasil

Veja algumas beldades da Eurocopa 2008 aqui.

beldades

Miss Universe 2008 Contestants

Veja as beldades.

12 de jun de 2008

TV Globo falsifica o áudio do futebol para agradar corinthianos

Direto do Blue Bus

'Nao pára, nao pára, nao pára!' Este era o canto da torcida organizada do Corinthians que se ouvia ontem à noite, durante o início da transmissao do jogo pela TV Globo. Pelo menos aqui em Sao Paulo.

Mas veja, o Estádio da Ilha do Retiro tem capacidade para 36 mil pessoas, das quais 35 mil eram torcedores do Sport e apenas 1000 torciam para o Corinthians. Como entao o canto da torcida era corintiano?

Tecnologia e engenharia de som. O áudio foi captado e divido em 3 canais - o do narrador, o da torcida do Corinthians e o geral do estádio. Entao, o diretor técnico aumenta o volume do canal da torcida do Corinthians e diminui o volume geral do estádio. Isto cria no telespectador a falsa idéia de que a torcida no estádio é do Corinthians e ajuda a audiência, aqui em Sao Paulo, onde a maioria da populaçao é corinthiana.

Esta forcinha da técnica durou até o primeiro gol do Sport, pois entao, a esmagadora torcida do Sport foi ao delírio e aí nao houve técnica que ajudasse o torcedor do Timao. Ainda mais depois do segundo gol.

A transmissao do futebol é uma operaçao JORNALISTICA, realizada pelo departamento de jornalismo esportivo. Nao se pode falsear o áudio do estádio. Nao é ficçao, nao é dramaturgia. É jornalismo.

A TV Globo foi convidada pelo Comitê Gestor das Olimpíadas de Pequim para gerar as imagens do Volei de Praia. Este convite foi feito pela sua reconhecida competência técnica. Nao pode, ou melhor, nao deve, colocar em risco este reconhecimento para turbinar a audiência de um jogo. É pequeno, nao precisa.

Dá nojo ver a preferência pelo timinho e pelo flamengo (isso mesmo, com letra minúscula) na rede globo.

Realmente todos lá devem pensar que somos idiotas, mas eles estão certos, somos o psís das novelas sem conteúdo e dos jogos de futebol, somos otários.

OBS: bem feito gambás, PARABÉNS SPORT.

6 de jun de 2008

STJ considera legal "juros sobre juros" em cartão de crédito

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta sexta-feira que é legal a incidência de juros sobre juros em contratos de cartão de crédito. A decisão foi tomada dentro do processo em que um banco do Rio Grande do Sul requeria o direito de cobrar dívida de um cliente que questionava a prática na Justiça.
A incidência de juros sobre juros, também conhecida como capitalização de juros, é quando a taxa de juros de um empréstimo incide não somente sobre o capital emprestado, mas também sobre o valor monetário, em juros, acumulado anteriormente.
Como exemplo, um empréstimo de R$ 100 para pagamento em quatro meses com taxa de 5% ao mês. No fim do 1º mês, quem tomou o dinheiro emprestado vai estar devendo R$ 105. No final do 2º mês, a taxa de juros incidirá sobre R$ 105 e não sobre R$ 100 e assim sucessivamente até o fim do período do empréstimo.
Pela decisão, os ministros consideraram o cartão de crédito uma espécie de conta-corrente em que pode haver saldo líquido passível de cobrança de juros sobre juros. O voto da relatora, Nancy Andrighi, foi seguido pela maioria dos ministros da seção.
Segundo o STJ, o caso chegou ao colegiado do tribunal por meio de um recurso chamado "embargo de divergência", no qual o banco informou que havia entendimentos diferentes sobre o mesmo tema sendo aplicados pela 3ª e 4ª turmas do STJ, especializadas em direito privado.
O banco recorreu ao tribunal superior após o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul entender que não havia previsão em lei para a cobrança de juros sobre juros na modalidade de cartão de crédito. A decisão da instância inferior foi mantida então pela 4ª turma do STJ, o que levou a instituição financeira a impetrar o embargo de divergência.

PQP.

Estamos ferrados mesmo, até o momento, a justiça brasileira era a única saída contra o abuso cometido pelas instituições financeiras e administradoras de cartões de crédito.

Com essa decisão podem preparar seus bolsos bando de otários, é isso que todos nós somos.

2 de jun de 2008

1 folheto com dicas de sexo ao alcance das crianças na C&A

Texto retirado do Blue Bus.

"Eu estava na C&A, num shopping, na seçao de moda infantil, com minha amiga e seus filhos. A filha, de apenas 8 anos, pegou o catálogo da C&A, que estava em um display para o público em geral. No meio do shopping, a menina pegou o catálogo da campanha do Dia dos Namorados e começou a ler em voz alta dicas de sexo, como, orgasmo, papai-mamae... Imagine a reaçao da minha amiga e das pessoas à nossa volta. Se a Zoomp fizesse uma campanha assim, seria fantástico, porque é uma marca adulta e ousada. Mas a C&A, que tem moda infantil e adulta, jamais deveria usar uma abordagem como essa. Há várias maneiras de atingir os adolescentes, como internet, virais, etc, e nunca um catálogo de PDV exposto de forma livre para ser pego pelas crianças. Sou redatora publicitária há 10 anos, e fiquei horrorizada e com vergonha de ter colegas de profissao de tao baixo nível profissional. Espero que a publicidade prime pelas campanhas criativas e inteligentes, porque apelar para o vulgar é um caminho tentador e fácil. Nao sei o que você acha sobre isso...". 02/06 Aline Martins

 

Vamos por partes OK.

Eu adoro sexo, mas nem por isso desejo que minhas duas filhas tenham acesso facilitado a esse tipo de informação, pelo menos, não agora, com 8 e 2 anos.

Esse final de semana minha filha de 8 anos perguntou o que é Papai e Mamãe (citado no comercial da C&A). Minha esposa, com toda sua sabedoria respondeu que é uma maneira de namorar e eu fiquei só olhando a tela da TV e me perguntando: mas que porra é essa de comercial ???????????

Realmente a C&A não precisava disso, é uma rede que vende como água, tem outras maneiras de chamar a atenção do consumidor e com certeza perdeu pontos comigo que sou (ERA) um grande comprador.

Agora, é inacreditável como quem regulamenta a propaganda desse país de filhos da puta também não está nem aí pra nada, essa é a verdade.

Pobre de nós.