30 de mar de 2005

Antropologia 23/03/2005

* Primitive Culture - Edward B. Tylor (1832-1917)
- cultura - um todo complexo - conhecimento, crenças, arte, moral, leis, costumes, habitos adquiridos pelo homem como membro da sociedade. Em 1871 surge a primeira idéia conceitual de Cultura.
* Sistema de Significados - SIGNOS.
- significados compartilhados. Comunidade de sentidos.
- Antropologia Interpretativa - Clifford Greertz, 1973.
* Significante - realidade exterior. Objeto, som, sentimento, gestos, posturas, fenômenos.
* Significado - exemplo da hélice do helicoptero e ventilador. Vê a hélice, mas ela é do que ? Cada um tem a sua "hélice" em mente.
* Signo - são socialmente construídos.
* Quando damos significados à alguma coisa, fazemos isso em contrapartida a outra coisa. Em outras palavras o P existe porquê existe o B e o T.
* Antropologia dialoga, vive na tensão causando uma distância cultural.
- leva a sério o Outro.
Aqui temos a Alteridade que nada mais é que: o Outro é diferente de mim. Outro em letras maiúsculas para simbolizar um indivíduo.
As coisas são diferetnes, não piores ou melhores.
Exemplos mais claros do que está acima são o que chamamos de Bárbaros.
Gregos X Bárbaros - os outros, os de fora, quase um Não-Humano.
Romanos X Barbaros - aquele que não é cristão por exemplo.
Não se aceita a diferença do outro. Aí surge a ideá de Conversão que não funciona e temos mais um termo muito utilizado, surgem o Selvagem.
* SOMOS TODOS HUMANOS.
- uns estão mais próximos da natureza pois tem menos razão.
- a natureza humana é uma só.
- a ciência entra em discussão.
* surge na antropologia o Método Classificatório. Lembrar do herbário, que todos fizeram na escola, se coletavam várias plantas e classificava cada uma delas.
Esse método abre um olhar sobre o mundo, abre espeço, se estuda tudo. Começa a classificação dos seres. Temos Raça, Espécie, Tipo.
A grande questão agora é: De onde eu venho?
Se estuda o outro para entender como éramos no passado. (ver livro - Aprender Antropologia - François Laplantine).
* No século XIX surge a Antropologia Científica.
Como Darwin buscava as origens. Começa a noção de Raça para explicar as diferenças. "É diferente por causa das diferentes raças."
A raça é baseada na aparência física. Veja onde tudo isso vai chegar, estamos aqui a um passo do Pré-conceito. Essa idéia será a base para o surgimento do Nazismo, Fascismo e outros males do mundo.
* o europeu acredita que é o centro de tudo, isso se espalha pelo mundo (colônias), no Brasil começam a chegar imigrantes para fazer a "mistura" das raças e deixar todos brancos.
* Teoria Evolucionista - o primitivo ----------------------- o civilizado.
- primitivo é o meu passado.
- a antropologia começa a existir como é hoje. Esse estudo vai buscar embasamentos nos Costumes, mas é uma antropolgia de gabinete, quem ia aos povos eram os missionários, os viajantes, Traziam o estudo ao entropólogo que fazia suas conclusões.
Isso está comprometido com o colonialismo europeu. "Vamos dominar, saber como vivem, como são."
* em 1922 com Bronislaw Malinowski surge o conceito de Observação Participante, agora, para estudar, para conhecer, tem que viver com ELES. (ver livro Agronautas do Pacífico Ocidental)
* Tríplice
- Corpo - vida, economia.
- Sangue - relações
- Espírito - crença.
* Teoria do Funcionalismo - a sociedade é um todo orgânico. Tenat entender o outro no próprio meio dele.

28 de mar de 2005

Antropologia 16/03/2005

* Cultura virou ideologia política.
* O cardápio do McDonald´s é uma aula de antropologia.
* A Igreja Católica é a primeira instituição globalizada. Igreja Universal é a multinacional brasileira.
* Antropologia face à chamada globalização. Globalização ligada a economia. Depende de quem fala, se fala em 1970, idéia de sistema mundial.
* Entra na moda a Globalização.
- Imperialismo.
- De 3 mundo a país emergente.
- Os termos tem uma carga política.
* O capitalismo é um sistema histórico.
* 1980 - noção de globalização
- globalização X economia (economia global)
- quem governa ? O mercado financeiro ? A europa vive um drama, a unificação, perda da identidade.
Fluxo de pessoas, imagens. A guerrra do Iraque por exemplo é um drama mundial.
* e a Antropologia ? Onde entra ?
- diversidade cultural.
- ANTRPOS / LOGIA - Homem / Estudo
- estudar o ser humano quanto aquilo que nos une a todos.
A diferença. É a diferença entre nós. Isso é que nos une, cada um dá um significado ao mundo.
O que é igual são as diferenças. Aqui entra a cultura. É tudo e não é nada.
O que está em questão - capacidade de simbolizar, atribuir significados às coisas. Classificação das coisas.
* Cultura = Sistema Simbólico. Conjunto de símbolos que tem sentido num determinado contexto.
* Estranhamento - estranha o outro, sempre comprara.
* O antropólogo leva a sério o outro.
* Se somos todos diferentes, o conceito de Globalização fica difícil.

22 de mar de 2005

Comunicação e Cultura 21/03/2005

Alguns tópicos tratados nos textos
* Novo ciclo de expansão do capitalismo como modo de produção e processo civilizado.
* Mudanças no mapa.
* História descontinua. Necessidade de aprender o NOVO nas DIFERENÇAS e não nas SEMELHANÇAS.
* Século XX - rupturas, fim de uma era.
- Mudanças e simultaneidades históricas.
- Mapa mundial embaralhado.
- Altera-se noções e conceitos.
- Queda do muro de Berlim - fim do mundo poralizado (ícone - emblema - ainda não foi decifrado, por isso é emblema).
* Movimemto da história dá-se de forma global.
- novos pólos de poder.
- novos blocos geopolíticos
- primeiras acomodações e tensões entre nações. Falamos aqui de Estado Nação.
* Cidades Globais
- exemplo disso: Cingapura / Hong Kong.
- sai de um território e vai para outro.
- regionalização - necessidade da Globalização e técnica de preservação de interesses nacionais.
* Divisão internacional do trabalho.
- fordismo - fábrica de automóvel (vários funcionários fazendo a mesma coisa, a mesma rotina).
- transnacional - trabalhadores de diferentes categorias e especialidades com propósito de formar um trabalhador coletivo e desterritorializado.
- em lugar de concentração de indústrias, centros financeiros, organização de comércio.
- eletrônica - o negócio se agiliza.
* O conceito de Cultura.
- colônia / culto / cultura - derivam do mesmo verbo latino COLO, cujo particípio passado é CULTUS e o particípio futuro é CULTURUS.
* Colo - linguagem Romana.
- eu moro
- eu ocupo a terra
- eu trabalho
- eu cultivo o campo
* Cultus - atribui-se ao campo que já fora loteado e plantado por gerações sucessivas de lavradores.
- sinal de que a sociedade que produz seu alimento já tem memória.
- US - não só trata da terra, como também o Cultos aos Mortos, aqui vemos a primeira forma de religião como lembrança, chamamento dos que se foram.
* De Cultun - deriva um outro particípio - CULTUROS, o que se vai trabalhar, o que se vai cultivar.
* Culta - como os camponeses de LACIO chamavam as suas plantações quando queriam dizer algo acumulativo.
* Cultura - conjunto das práticas, das técnicas, dos símbolos e dos valores.
* PAIDEIA - Hélade - os gregos se apegavam a isso. Cultura de dentro para fora e não de fora para dentro.
* Cultura - erudita, popular, universitária, tecnológica, religiosa, de massa, alfabética.

15 de mar de 2005

Comunicação e Cultura 14/03/2005

Geografia.
* Globalização depende de tecnologia, ciência e informação.
* Troca nas cidades.
- parte dominante + dominadas.
- discussão territorial.
- divião territorial, como Sul e Sudesto, essa área detém a tecnologia, a informação e a ciência, e o resto d Brasil é o resto.
* Globalização é outro estágio do Capitalismo
* As Redes, ao contrário do que imaginamos é bem real, linhas territoriais.
* Metrópoles/Cidades como São Caetano
- trabalhar em pólos.
- conceitos de metrópoles e periferia não existem mais como conhcemos. Volta aos 3 conceitos. Informação, tecnologia e ciência.

Lugares.
* o que é território hoje ?
- ele existe ?
- ele passa por crises no ambito social. Diante dos problemas, o mundo não está globalizado, não há geografia, há zonas de influencia.
- discussão de espaço geográfico/áreas influentes.
- a empresa é importante na criação da zona de influência. Extrapolam as regras políticas de um país.

A Revanche do Território.
* Estado protetor.
- funcionou, mas depois vira um filtro.
* Getúlio queria uma burguesia nacionalista.
* Cidadania incompleta.
* anos 70 - fim do Estado Nação.
- o que vem de fora é bem vindo.

A normalidade da Crise.
* períodos - antes ou depois de um período vem uma crise.
* superposição das crises. "Patinação" na crise, não sai do lugar.
- guerra do Iraque - o que interessa é que tenha uma crise.
- tirania do dinheiro, tirania da informação.
* Quem detém e quem não detém a tecnologia da informação.
* Qual o limite ? O limite é o que os países dominantes, o que o grupo hegemônico dita.

Por uma Globalização mais Humana.
UTOPIA
U/Topus
U = fora
Topus = de lugar
UTOPIA = fora de lugar.
O foco é a Globalização Perversa. Discussão de que a Globalização é ótima para alguns.
Não é usada de maneira adequada.
* Sempre houve a camada dominante e a dominada, grande maioria.
* Proposta: outro tipo de globalização.
Mas qual ?