16 de abr de 2008

Fernanda, tem que gosta

fernanda

Escritora, roteirista, apresentadora, Fernanda Young ocupa espaço. Com oito livros publicados e um talk show de sucesso na TV a cabo, esta niteroiense dá o que escrever

Aos 13 anos, Fernanda Young foi-se embora para Pasárgada. Na livraria, que ficava a poucos passos de sua casa, em Niterói, conheceu, entre uma xícara de chá e outra, Oscar Wilde, Fernando Pessoa, Machado de Assis. Autores que a levaram para um mundo além-mar. Na verdade, além-subúrbio.

Tinha 17 anos quando tomou a barca e atravessou para o outro lado da Baía de Guanabara. Partiu levando consigo os autores prediletos, caneta e papel. Foi quando, entre rabiscos e leituras, escreveu o primeiro romance, que, consagrada, acha "muito ruim". Oito anos depois, lança "Vergonha dos Pés". Hoje já são oito livros publicados.

Seria pouco falar apenas da Fernanda escritora. Literata por afirmação. Atriz, roteirista e apresentadora por ocasião, a conterrânea de Roberto da Matta está quase em todas. Recusa-se ao isolamento clássico dos escribas e não se furta a ter estilo próprio. Que o digam as duas dezenas de tatuagens ostentadas na tez branca, que causariam inveja à deusa Vênus.

Leia matéria completa na edição 233 de IMPRENSA do grupo Folha.

Nenhum comentário: