7 de jan de 2008

Caixa de DVDs revela medos e ambições dos Stones no Rio

Quando se fala de Rolling Stones nos dias de hoje, é comum ver gente falando de uma banda/empresa gananciosa, que não soube o momento de parar, movida pela vontade de fama e dinheiro do líder, Mick Jagger.
Há no mínimo 20 anos, toda vez que surge um lançamento da "Stones Ltda.", a dúvida é se ainda há rock'n'roll ali. 
Desta vez, o pretexto é a segunda caixa de quatro DVDs que a banda lança neste século. "The Biggest Bang" documenta a última turnê dos ingleses, com o enorme show da praia de Copacabana, em 2006.
A extravagância domina o segundo disco e boa parte do documentário do quarto. No primeiro, está registrado um concerto no Texas; no terceiro, trechos de shows no Japão, o primeiro show da história do grupo na China e um show na Argentina -que a banda reconhece como o público mais insano que viu. É, amigo...
Copacabana é o momento em que os Stones mostram mais medo. Jagger manifesta preocupação em relação ao interesse do público; chega a duvidar de que o público possa chegar a 1 milhão. Bom empresário, ele já sabia que estava em jogo a reputação deste DVD, que mostra seu recorde de público --no Rio, 1,2 milhão--, o avanço sobre a China e a conquista do Oeste americano.
O gigantismo da empreitada carioca é o que mais deixou os Stones apreensivos. Copacabana demandou alterações no palco, telões e alto-falantes. É quando se repara que ainda há espaço na banda para temor de ver tudo dar errado.

Documentário
O mais divertido é o documentário dedicado especialmente a Copacabana, no segundo disco. A equipe de montagem de palco simplesmente aceita que os operários brasileiros trabalhem num ritmo "mais lento" que de costume. Muitos deles causados pelo hábito de virar o pescoço para ver alguma bela forma feminina. 
Copacabana é o material mais intenso do pacote. Ainda que a banda demore a se situar em cena, o show é empolgante, com imagens eficientes e lindas tomadas aéreas. Lamenta-se apenas o repertório óbvio.
É verdade que o concerto não está por inteiro, o que certamente obriga o telespectador a assistir aos outros shows, em que há algumas músicas a mais. O bônus de Copacabana é o cover de "Night Time Is the Right Time", de Ray Charles.
Enfim, encerrar as discussões a respeito da ganância de Jagger será impossível. Mas, ao ver o frontman que ele é, cantando a obra que canta ao lado de Keith Richards, a figura que mais encarnou o rock desde que o gênero surgiu -irônico, descomprometido, debochado e genial-, é de se pensar que esse será o único debate a ser sustentado. Porque, em todos os outros, os "Stones Ltda." continuam ganhando de lavada.
The Biggest Bang 
Artista: Rolling Stones
Gravadora: Universal
Quanto: R$ 170, em média
Avaliação: bom

Essa matéria saiu na Folha Online, dia 04/01 as 10:00.
Foi escrita por MÁRVIO DOS ANJOS que deve ser um retardado.
O DVD já está no mercado faz tempo e só agora que ele resolver escrever algo sobre o lançamento, outra coisa é o preço do produto. para quem for comprar é só pesquisar que encontra por R$ 120,00 OK.
Bom show.

Nenhum comentário: